Prefeito será o primeiro palestrante do “Tá em Pauta” em 2016

15/03/2016

O prefeito Alexandre Lindenmeyer confirmou sua presença como palestrante na primeira reunião-almoço “Tá em Pauta”, promovida pela Câmara de Comércio do Rio Grande. Desde que foi lançado o evento, o Chefe do Executivo costumeiramente tem aberto o ciclo de palestras. A reunião-almoço será dia 30 de março e a confirmação foi feita durante reunião de diretoria realizada nesta última segunda-feira, 14. Na ocasião, Lindenmeyer, que esteve acompanhado do administrador da Santa Casa, Jeferson Alonso, falou na campanha “Eu luto pela Santa Casa”, lançada com o apoio dos veículos de comunicação da cidade, onde a comunidade poderá contribuir financeiramente com doações em dinheiro nas contas abertas na Caixa Federal (1068-5, agência 2515) e Unicred (1174304, banco 136, agência 1450).  O prefeito observou que os problemas enfrentados pela Santa Casa não se verificam somente em Rio Grande, mas atingem todos os hospitais gaúchos. Como prova, apresentou mensagem da Federação das Santas Casas e Hospitais do RS, que representa 256 hospitais, endereçada ao secretário de Estado da Saúde, João Gabbardo, onde o presidente Francisco Soares Ferrer, diz que “estas instituições não merecem, absolutamente, a desconsideração e o desvirtuamento da verdade de suas relações com o Sistema Único de Saúde. A retomada do IHOSP (co-financiamento) em 2015, conforme previsto na peça orçamentária do Estado, é uma necessidade vital para a sobrevivência das instituições, assim como uma discussão sobre todos os programas, consensual e responsável, frente a importância de cada instituição no seu âmbito, considerando, especialmente, a visão dos prefeitos municipais”. Ainda na reunião da Câmara de Comércio o prefeito foi questionado sobre vários assuntos. Também foram aprovados os nomes dos diretores Flávio Bastos e João Nelson Touguinha para o Conselho Curador da Festa do Mar e de Renato Lima para representar a entidade na reunião que acontecerá com o movimento Aliança Pelotas, dia 17, para tratar da campanha contra a CPMF.Por Ique dela Rocha