Intervenção continua até o fim de abril

31-03-2017

ESTHER LOURO

esther@jornalagora.com.br

Marcada para ter fim hoje (31), a intervenção realizada pelo Executivo Municipal na Associação de Caridade Santa Casa do Rio Grande foi prorrogada por mais um mês a fim de cumprir prazos necessários para que a transição para a nova diretoria ocorra de acordo o cronograma de ações necessárias.

Também, segundo o superintendente da Associação de Caridade Santa Casa do Rio Grande, Maicon Lemos, a prorrogação proporcionará a entrega de uma auditoria externa nas contas do ano de 2016 – realizada por uma empresa de Porto Alegre – e também a prestação de contas dos quatro primeiros meses deste ano, para que a nova gestão tenha em mãos a real situação da Instituição.

MANIFESTAÇÕES E AUDITORIA

Ainda, após uma série de manifestações contra a atual intervenção, foram entregues, no Ministério Público e na Câmara Municipal, duas auditorias externas sobre o período prévio à intervenção, para, segundo Lemos, “ser garantida a transparência do processo e para que os vereadores tomem conhecimento dos motivos que levaram à intervenção”.

Sobre as manifestações de grupos contrários à atual intervenção, Lemos comenta que sempre se colocou à disposição dos mesmos, por acreditar que sugestões são sempre válidas, porém adverte que a validade das manifestações se corrompe quando o objetivo não é somar forças.

“O objetivo deve ser ajudar o hospital, o objetivo deve ser resolver a situação com a união de todos em prol da Santa Casa, fazendo ações que venham a somar e eu não identifico muito isso aqui [em Rio Grande]. Apenas críticas não resolvem, temos que resolver de forma conjunta, porque unidos somos mais fortes”, concluiu.

ASSEMBLEIA

Durante a Assembleia realizada na noite de ontem (30), seriam feitas as homologações dos novos sócios do Hospital Santa Casa e a avaliação do novo estatuto da Instituição. Este estatuto, segundo Lemos, foi inspirado no da Santa Casa de Porto Alegre, que seria um dos mais atualizados em nível de Santas Casas e também recebeu colaboração da comunidade, através do site da Instituição – que puderam ser enviadas até o dia 16 de março.

ELEIÇÃO

Uma nova assembleia acontece no dia 17 de abril, quando serão escolhidos, por meio de voto, o novo presidente, três vice-presidentes, conselho administrativo, conselho fiscal e o conselho consultivo, que integrarão a nova estrutura de gestão da Santa Casa do Rio Grande. Antes do fim do mês de abril, deve ser entregue a auditoria externa nas contas do ano de 2016 e a prestação de contas do ano de 2017 (até abril), que para concluir deverá ser exposta no fim do mês de abril, ao fim da intervenção.

RELEMBRE

Em 31 de março de 2015, o Município do Rio Grande, por meio do Executivo Municipal, decretou estado de calamidade pública no setor hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), na Associação de Caridade Santa Casa do Rio Grande.

Além disso, na ocasião, o prefeito determinou a intervenção do hospital, a qual ocorreu em 1º de abril do mesmo ano. De acordo com o decreto publicado à época, a intervenção teria como objetivo “garantir a continuidade da prestação dos serviços hospitalares, bem como a recuperação econômico-financeira da instituição, mediante a implantação de um novo modelo de gestão”.

A partir da intervenção, a diretoria e outros órgãos de gestão ou conselhos (atuais) ficaram inativos na administração da entidade. Naquela oportunidade, foi divulgado que existia uma carta do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial (Daha), do governo do Estado, a qual explicava que, caso o Município não interferisse, ocorreria o descredenciamento da Santa Casa, o qual impossibilitaria a manutenção do hospital, que ficaria sem a alta e média complexidades.