Aliança Rio Grande entrega demandas ao Executivo Municipal

18-07-2017

O Movimento Aliança Rio Grande esteve reunido na manhã desta terça-feira, 18, com o prefeito municipal, Alexandre Lindenmeyer. Entre as pautas da reunião estavam assuntos como a duplicação da ERS-734, valorização do turismo local e também, a atuação preventiva para evitar novos bloqueios na zona central. Do executivo, estiveram p resentes, o vice-prefeito Paulo Renato Mattos Gomes e o secretário de Mobilidade Urbana e Acessibilidade, Julio Martins.

Os representantes das entidades de classe, coordenadas pela Câmara de Comércio da Cidade do Rio Grande redigiram dois documentos que foram entregues ao prefeito. O primeiro trata a respeito das manifestações ocorridas no município. “Na última reunião da Aliança, avaliamos o impacto negativo ao comércio, indústria e à arrecadação municipal que as manifestações acabam causando para Rio Grande. Manifestação é um ato democrático, mas o direito de ir e vir e de trabalhar também é um direito constitucional”, avalia o presidente da Câmara de Comércio, Antônio Carlos Bacchieri Duarte.

Entre as ações solicitadas ao executivo, foi proposto que os agentes de trânsito tenham ação preventiva para impedir que as manifestações consigam bloquear vias e o livre acesso ao centro da cidade. “O comércio já sofre com o momento econômico nacional, perder um dia de trabalho é ruim para o empresário e para o município que perde cada vez mais arrecadação”, avalia o 2° vice-presidente da Câmara de Comércio, Luiz Carlos Zanetti. A presença e ação da Guarda Municipal e dos agentes de trânsito é um ponto avaliado pela entidade como essencial para a garantia da ordem mesmo em momentos críticos.

Outros pontos destacados pelos documentos entregues ao Executivo estão assuntos como a situação da ERS-734, duplicação e/ou formalização do binário. O prefeito Alexandre Lindemeyer explicou que já solicitou ao Estado a municipalização da rodovia e que foi informado que o Estado iria realizar a duplicação. Ainda foram tratados temas como a situação das praças, do canalete e calçadão, rotas turísticas e também a localização da balsa de transporte de veículos entre Rio Grande e São José do Norte.

“Entendemos as dificuldades que o cenário econômico traz, mas é preciso união, coletividade e ação para que a situação seja invertida”, conclui o presidente da Câmara de Comércio e coordenador da Aliança, Antônio Carlos Bacchieri Duarte. A Aliança Rio Grande é formada pelas principais entidades de classes empresariais existentes no município. As reuniões do grupo são mensais e debatem questões pertinentes ao desenvolvimento local e regional e como as instituições podem auxiliar nesse processo.


André Zenobini