Prefeito Alexandre participa do primeiro Tá em Pauta de 2018

28-03-2018

Aconteceu nesta quarta-feira, 28 de março, a 44ª reunião-almoço Tá em Pauta promovida pela Câmara de Comércio da Cidade do Rio Grande. O evento teve como palestrante, Alexandre Lindenmeyer, prefeito municipal. Ele tratou sobre os principais desafios para o município em 2018 e os potenciais da cidade.

O presidente da Câmara de Comércio da Cidade do Rio Grande, Antônio Carlos Bacchieri Duarte realizou a fala de abertura do evento agradecendo a todos os presentes e disse que as lutas da região precisam ser de forma coordenada por todas as instituições para o desenvolvimento conjunto. “Não adianta duplicar a BR-116 e afunilar no lote 4. Estaremos juntos por essa obra”, afirmou Bacchieri. Por fim, o presidente ainda solicitou o apoio do prefeito para que auxilie na batalha pela troca de local da balsa de veículos para São José do Norte. Durante a abertura do evento, o presidente como coordenador do Movimento Aliança Rio Grande apresentou as principais demandas e questionamentos de cada uma das entidades.

Prefeito

Alexandre Lindenmeyer iniciou sua fala destacando o impacto do cenário nacional na rotina dos municípios. Segundo ele, a União retém mais de 60% da arrecadação de impostos do país e por isso a Lei do Teto dos Gastos é de extrema preocupação para a sociedade. Além disso, ele falou que a política naval adotada nos últimos anos levou a construção de plataformas para outros país. “Com cerca de 40 milhões de dólares, a plataforma em construção no dique seco teria condições de flutuar. Por isso, reiteramos que são decisões políticas que têm causado altos impactos sociais e econômicos em nossa cidade. Tentam nos convencer para desistir do polo naval”, afirma o prefeito.

Alexandre Lindenmeyer ainda defendeu a importância da Usina Termelétrica de Rio Grande não somente pelo fato da geração de emprego e renda como também pelo setor elétrico brasileiro que será beneficiado pela construção do empreendimento. O prefeito fez um apanhado das potencialidades do município no âmbito educacional e tecnológico, ressaltando atividades como a do Oceantec por parte da Universidade Federal do Rio Grande.

Por fim, Alexandre também ressaltou as iniciativas no âmbito habitacional que tem gerado emprego e renda na área da construção civil e também auxilia no processo de melhoria na vida das pessoas a partir do momento que os conjuntos habitacionais são entregues para a sociedade. O prefeito ainda apresentou o Projeto Macadar afirmando que ele não foi esquecido e que seria uma revitalização do Centro Histórico, colocando-o no mesmo patamar de cidades como Buenos Aires.

No comércio informal, ele disse que o problema não é isolado da Cidade do Rio Grande. “Concorre de forma desleal com o comércio de calçada e temos que fazer nossa parte na fiscalização para que não tenhamos lojas que pagam impostos fechadas”, afirmou ele. Já com relação da queda de arrecadado, Lindenmeyer disse que é uma situação recorrente nos municípios da zona sul e que a Secretaria da Fazenda está na busca contra a sonegação. Por fim, sobre os Cargos em Comissão, diz que a cidade está abaixo da média dos municípios de mesmo porte. “Cargo em Comissão é para trabalhar e não é boca. A regra é para escolha de pessoas com capacidade”, conclui ele.

Agrotóxicos

O presidente da Câmara de Comércio em sua fala inicial ainda pediu para o prefeito que revisse o PL que trata da política de agrotóxicos no município. Segundo o prefeito, o assunto está em discussão no Condema e será depois apreciado pelo Legislativo Municipal. O Tá em Pauta é realizado pela Câmara de Comércio desde 2011 e ocorre uma vez ao mês. O apoio para a realização é do Grupo RBS e o patrocínio é da Refinaria Riograndense, Sintermar, Guanabara, Tecon, Vetorial e Yara Brasil.


André Zenobini – Assessoria Imprensa Câmara de Comércio RG