Aviação Regional é debatida no Tá em Pauta

19-09-2019

Aconteceu nesta quinta-feira, 19, a reunião-almoço Tá em Pauta. O evento recebeu Rui Aquino, presidente da TwoFlex, empresa que passará a operar voos regulares em Rio Grande a partir de novembro. O evento ocorreu no salão nobre da entidade e também contou com a presença dos deputados Fábio Branco, Frederico Antunes e Luiz Fernando Mainardi.
“Não há porto sem aeroporto”, foi assim que presidente da Câmara de Comércio da Cidade do Rio Grande abriu mais uma edição do Tá em Pauta abordando também a importância da aviação regional para o desenvolvimento de Rio Grande. O deputado Fábio Branco em seu pronunciamento afirmou: “Trabalhamos muito para que esse dia pudesse chegar. Agradeço a Twoflex pelo que está fazendo ao Rio Grande do Sul, por apostar na aviação regional como motor de desenvolvimento”.
Para Mainardi, “Esse trabalho é de muitos anos, é preciso agradecer a contribuição dos três governadores, Tarso, Sartori e agora Eduardo Leite, cada um contribui um pouco para esse tema. Para que nosso Estado tenha mais desenvolvimento é necessário ter a aviação regional”. Já o presidente da Frente Parlamentar de Aviação Regional, deputado Frederico Antunes, disse que: “só foi possível pois há convergência em nossa comissão. Há muito tempo outros países fazem esse tipo de aviação inteligente. Poderemos sair daqui, chegar em Porto Alegre e ir para o Rio de Janeiro na sexta-feira e voltar no domingo direto a Rio Grande.
TwoFlex
Rui Aquino explicou que o Rio Grande do Sul está sendo pioneiro nessa retomada da aviação aérea regional no país. “Esse é um projeto de futuro. Estamos começando com uma aeronave pequena. Vamos começar humildes, pequenos, definir a demanda, o que temos hoje a ser atendido e aí a gente equilibra com a demanda futura”.
Para ele, Rio Grande foi privilegiada pela malha aérea com horários promissores. “Você decola aqui as 7 da manhã e poderá voltar no mesmo dia as 20h45”, salientou ele. A empresa terá voos diários partindo de Rio Grande com destino a Porto Alegre. Poderá a partir de lá ser feita conexão para diversos lugares do mundo através da parceria feita com a empresa Gol. “É um modelo de negócio americano em que a compra é por demanda. A Gol compra os nossos assentos e a nossa responsabilidade é operacional”, explica.
Aquino ainda diz que a empresa possui 19 aeronaves e é a única com simulador próprio. Ele garante que a empresa pousou em 2018 em mais de 180 cidades e que seu corpo técnico consegue operar em diversas condições diferenciadas de pressão e temperatura. Ele garante, por fim, a segurança das aeronaves e de sua operação.

Jornalista André Zenobini - AZ Comunicação