Homenagens marcaram as comemorações dos 171 anos da Câmara de Comércio

28/09/2015

Lideranças empresariais e políticas da região, associados e convidados comemoraram, no último sábado, 26, o 171º aniversário da Câmara de Comércio do Rio Grande, a entidade de classe mais antiga do Rio Grande do Sul. A entidade foi fundada em 26 de setembro de 1844 por um grupo de comerciantes, liderado por Antonio Teixeira de Magalhães e desde sua fundação atua incansavelmente pelo desenvolvimento do município e região.
O jantar comemorativo lotou o Salão Nobre da entidade e o ponto alto das comemorações foram a tradicionais homenagens. Houve a entrega do Troféu Câmara de Comércio a personalidades que se destacam em atividades que beneficiam a comunidade, e do título de Rio-Grandino Ilustre, aos conterrâneos que se destacam profissionalmente fora de sua terra natal.
O presidente da Câmara de Comércio, Torquato Ribeiro Pontes Neto, destacou que aquela era “uma oportunidade singular para reverenciarmos o espírito visionário de Antonio Teixeira Magalhães e de um grupo de comerciantes que acreditaram no associativismo. Ao longo de sua existência, a Câmara de Comércio soube enfrentar crises econômicas, abraçou e acreditou em projetos de infraestrutura, como a construção dos Molhes da Barra e do porto do Rio Grande. Neste momento também não podemos deixar de falar na realidade do país, na insegurança, na morosidade para condução de nossa economia, mas as dificuldades são cíclicas e não devem nos intimidar. Esperamos a retomada da indústria naval com a construção das plataformas de petróleo P-75 e P-77 para que venha mitigar a crise que vivemos. Temos ainda, no município, investimentos em energia fotovoltaica, eólica e o projeto da Usina Termelétrica e do Terminal de Regaseificação. São oportunidades de negócios para as empresas locais e a Câmara de Comércio está realizando um trabalho de aproximação das empresas da região com os investidores”.
Torquato Pontes criticou os governos estadual e federal: “Nossa entidade tem uma posição clara, pragmática com relação ao desenvolvimento econômico e social, não aceitando a criação de novos impostos e a manutenção de uma legislação trabalhista atrasada. Precisamos de uma máquina pública eficiente, compatível com a produção nacional e priorizar recursos para a infraestrutura. É inadmissível que o único porto marítimo do Rio Grande do Sul, com 100 anos de existência, ainda enfrente graves problemas logísticos, o que prejudica nossa competitividade. Um exemplo é a falta da duplicação de oito quilômetros no lote 4 da BR-392”. 
Rio-Grandinos Ilustres
As homenagens da noite iniciaram com a entrega do título de Rio-Grandinos Ilustres. O primeiro homenageado foi Jerônimo dos Santos, diretor de Varejo do Grupo Ipiranga/Ultra, no Rio de Janeiro, responsável pelas operações comerciais e de marketing daquela empresa. Ele recebeu uma placa do 2º vice-presidente da Câmara de Comércio, Jair Buffon e agradeceu dizendo que o sentimento que melhor poderia retratar aquela noite era o do orgulho: de sua terra natal, dos amigos, dos irmãos, seus pais, da esposa e de sua filha. 
João Carlos Miranda, diretor comercial de Bebidas Fruki desde 2008 e que já exerceu funções importantes na AmBev, recebeu a homenagem do diretor Henrique José Vieira da Fonseca. Ele disse que “levo sempre Rio Grande no coração e é uma emoção muito grande rever pessoas que fizeram parte da minha vida e colaboraram no meu crescimento pessoal e profissional”. O diplomata Michael Nunes Lawson, que depois de servir na República Botsuana é Delegado Permanente do Brasil junto à Aladi e ao Mercosul, recebeu a placa de Rio-Grandino Ilustre do 1º vice-presidente Clóvis Klinger. Fez um agradecimento especial ao presidente Torquato Pontes Netto, aos pais e disse que “todas as minhas referências moram aqui. Agora estou próximo (em Montevidéu) e posso proporcionar ao meu filho a vivência que tive, como o verão no Cassino e o convívio com os avós”. Declarou sua paixão pelo SC Rio Grande, clube que mesmo longe continua torcendo através do rádio e fez um reconhecimento à sua esposa Gabriela, “que esteve comigo em Brasília, na África e no Uruguai, onde também me senti representante da cidade do Rio Grande”. 

Troféu Câmara de ComércioA entrega do Troféu Câmara de Comércio aos agraciados deste ano foi feita pelo presidente Torquato Ribeiro Pontes Netto. 
Sérgio Costa Estima foi merecedor da homenagem como fundador e diretor da Óticas Estima, empresa que tem um século de existência, e suas participações na comunidade, como CDL, Câmara de Comércio, Country Club, Lions Universitário, Academia Rio-Grandina de Letras (é autor de quatro livros) e também Ministro da Eucaristia e da Palavra da Igreja Católica. Ao agradecer, Estima lembrou seus pais “pelos exemplos de família, trabalho, seriedade e de serem tementes a Deus”. Destacou a presença dos filhos, sempre ao seu lado e dando seguimento às empresas e os irmãos, “que me ensinaram a ser comerciante”. Falou, ainda, que o segredo de sua empresa centenária é “união, muito trabalho, dedicação, seriedade, acompanhar as mudanças e preocupação maior com a qualidade”. Paulo Somensi também recebeu o Troféu Câmara de Comércio. Natural de Porto Alegre, ele chegou em Rio Grande com 19 anos, onde estudou Direito na FURG. Presidiu a CDL, Câmara de Comércio e o Sindicato de Representantes Comerciais. Foi presidente da Companhia Rio-Grandina de Desenvolvimento (CRD) e secretário municipal do Trabalho e Ação Social. Atualmente participa do Banco de Alimentos, Fundação Cidade do Rio Grande e da diretoria da Bibliotheca Rio-Grandense. É sócio das lojas Rio Grande Máquinas, Dismóvel e agropecuarista. Mesmo sem ter nascido aqui, Somensi afirmou: “Eu sou rio-grandino e sou da maior torcida da cidade, o FBC Rio-Grandense, invicto há vários anos“. Destacou o apoio de sua família e finalizou citando Fernando Pessoa para sintetizar o sentimento daquela noite festiva: “Dizem que há mundos lá fora que nem em sombras eu vi. Mas que me importa o mundo todo se todo meu mundo é aqui”.Ique de la Rocha Rio Grande, 28 de setembro de 2015.